About

Resenha: "Poseidon", de Anna Banks @novo_conceito @ByAnnaBanks @jessipaloma

terça-feira, 13 de maio de 2014

Poseidon "Poseidon"(O Legado de Syrena #1)
Título Original: "Of Poseidon"(The Syrena Legacy #1)
Autor: Anna Banks
Tradutor: Carolina Caires Coelho
Editora: Novo Conceito / Feiwel & Friends
Lançamento: 2014 / 2012
288 / 324 pág.s
*Adicione no Skoob / GoodReads

"Além da beleza fora do comum, com seu cabelo quase branco e seus olhos cor de violeta, Emma chama a atenção por ser um pouco desajeitada. Ela não se sente muito à vontade em lugar nenhum... e não sabe que sua misteriosa origem é a fonte dessa sensação. Galen, príncipe dos Syrenas, vasculha a terra procurando uma garota especial, capaz de se comunicar com os peixes — e que poderá salvar seu reino. Quando ele se encontra com Emma, a conexão é imediata: embora não saiba, Emma parece ter o dom que Galen procura. Mas, então, por que ela não conseguiu salvar sua melhor amiga do ataque do tubarão? Cabe ao príncipe convencer a teimosa Emma a enfrentar sua real natureza e aceitar o desafi o. E nada pode impedi-lo de alcançar seu objetivo."
 
Gente, hoje em venho dizer um “Olá” em nome do todo poderoso senhor dos mares, acompanhada do meu tridente e com um golfinho me cercando!
    kkkkk
   Okok, parando com a brincadeira, a resenha de hoje vai ser sobre esse livro que me fez viajar com a história tão profundamente como a muito tempo não acontecia.
   Na realidade, vou dar uma pequena introdução fora do contexto.
   
   Sabem aquele tipo de coisa que parece que realmente tem que acontecer, pois é, clichê eu sei (mais clichê que filme romântico), mas foi o que aconteceu com esse livro.
   Eu me deparei com ele num dos meus milhares de passeios a livraria onde eu só fico passando vontade observando aquele santuário abençoado de letras. Assim que li o título eu já me apaixonei.
   Eu simplesmente amo (até demais!) mitologia, Poseidon sempre foi um dos meus preferidos e de repente eu me deparo com um livro exatamente com o nome do deus mais fantástico na minha humilde opinião.
   Li a sinopse na contracapa e foi decisivo que eu precisava ler.
   No dia seguinte eu pedi ao lindo do Guilherme que solicitasse o pedido para a editora Novo Conceito e eis que ele me responde: “Esse livro chegou ontem.”

   Alegria total pessoas do meu Brasil!!! 
   Vai dizer que não era destino eu ler esse livro?
   Que Poseidon abençoe vocês, Novo Conceito!

   Enfim, depois de toda essa introdução sem sentido na qual eu só queria contar como o destino colocou essa coisa linda na minha vida, vamos ao que realmente interessa.
Primeiramente eu devo mencionar que Anna Banks é sensacional! 
   O jeito que essa mulher escreve, meu Deus, é formidável! Ela consegue prender a nossa atenção com palavras simples e consegue separar exatamente os pensamentos de um e outro personagem. Em nenhum momento da história eu fiquei me perguntando “espera, esse pensamento aqui é de quem?”, odeio quando isso acontece e em Poseidon não ocorreu. Oremos!

   De modo geral a história começa com Emma, uma garota do colegial que é muito desastrada e chama a atenção por seus cabelos quase brancos e olhos violetas, passando férias na praia com a sua melhor amiga Chloe.
   Num dia, Emma tropeça e cai de cara no peito (sim, ela esmaga o nariz no peitoral de um cara!) do rapaz mais bonito que ela já viu na vida e que pela surpresa dela tem os mesmos olhos que ela. Esse era Galen, que na realidade é o príncipe dos syrenas (syrenas, não sereias kkk) e que também fica extremamente surpreso com Emma e a reconhece na hora como sendo alguém do reino do mar (coisa que nem mesmo Emma sabia).
   Porém, isso é quebrar as regras. Nenhum syrena (exceto ele) pode viver entre os humanos.      Sendo assim ele decide ficar de olho em Emma para descobrir porque ela está infringindo as regras.
   No entanto, no mesmo dia, Emma e Chloe sofrem um ataque de tubarão, no qual Emma não consegue salvar Chloe e esta acaba morrendo.
   Emma acaba se tornando um enigma maior ainda para Galen. Afinal, se ela era uma syrena então porque não pode salvar a amiga?
   Negando a atração que sente por ela e usando a curiosidade como desculpa, Galen a segue até a cidade dela e decide que irá descobrir a verdade.
  Com o tempo, ele percebe que Emma além de não fazer a mínima idéia de que pertence ao reino do mar, ainda parece possuir o Dom de Poseidon, que basicamente é o dom de poder entender e “mandar” em qualquer criatura do mar.
   Mas as coisas não fazem sentido para Galen. Emma possui o Dom, mas não consegue se transformar em syrena, além disso os pais realmente parecem ser os pais biológicos dela e eles são totalmente humanos.

   E assim a história vai se desenrolando (Sim, vou parar por aqui, se não acabo contando todas as partes boas), com muitas risadas, uma pitada de romance e a curiosidade reinando para sabermos quem realmente é Emma.      

   Sobre os personagens só tenho uma coisa a dizer: necessito de um Galen na minha vida!
   Eita povo bom para montar personagem com essas personalidades cativantes!
   O jeitinho super protetor dele me fez achar ele um fofo, na maior parte do tempo pelo menos. Mas o que torna isso mais interessante é a protagonista da nossa história, Emma.

   No começo eu achei que Emma fosse ser aquele tipo de mocinha sem graça que não consegue fazer nada e que quase me mata de irritação. Mas Deus abençoe que eu estava errada. Ôôõ menina do gênio difícil! Kkk Ela não é lá muito de aceitar ordem, aliás, acho que isso é o que mais a irrita (me identifiquei um pouco acho kk) e Galen com seu jeito mandão e superprotetor atiça mais ainda esse lado rebelde dela que é simplesmente demais:

“É, Galen, venha me prender. Só que já vou avisando que no exato segundo que colocar a mão em mim, estouro esse copo de vidro na sua cabeça e parto seus lábios como os de Toraf. – Ela pega o pesado copo de vidro e espalha as últimas gotas de suco de laranja sobre a mesa.”

   Genteeee, quando eu li isso eu ri horrores!
    Essa é das minhas! Kkkkk

   Emma é uma descoberta constante durante o livro e isso é muito legal, no começo (na parte que nos faz pensar que ela vai ser sonsa e chata) ela é mais na dela, calma, diria que até um pouco reprimida pela presença carismática da melhor amiga, Chloe.
   Mas é isso é por pouco tempo, já que infelizmente Chloe é uma personagem que não fica muito no livro e com a morte dela é como se a verdadeira Emma começasse a aflorar. Como se com a Chloe por perto a verdadeira personalidade não precisasse vir a tona.

    A mãe de Emma também é uma figura! Em várias partes eu pensei que aquela mulher só podia ser bipolar kkk porque como pode alguém ser tão louca e mudar de atitude tão rapidamente?

“Só preciso do número da sua carteira de motorista para o caso de termos problemas. Mas não teremos problema nenhum, certo, Galen? Porque você sempre trará a minha filha, a minha única filha, para casa na hora certa, não é?
Ele assente, e então engole em seco.”

   Ou então:

“- Diga agora, Galen Forza. Você está ou não está namorando a minha filha?
- Sim – afirma ele – Com certeza estamos namorando.
Ela estreita os olhos.
- Porque ela me diria que vocês não estão?
Galen dá de ombros.
- Talvez ela sinta vergonha de mim.
Para sua surpresa, ela ri.
- Eu duvido muito disso, Galen Forza. – Seu bom humor passa depressa. Ela agarra a camiseta dele. – Você está dormindo com ela?
- Não, senhora.
Ela ergue a sobrancelha.
- Porque? O que há de errado com a minha filha?
- Não há nada de errado com a sua filha, Sra McIntosh. Eu disse que não estamos dormindo juntos. Eu não disse que não quero.
Ela respira de modo profundo e solta o ar. Pigarreando, ela ajeita a camiseta amassada dela com as mãos, e então dá um tapinha em seu peito.
- Boa resposta, Galen. Boa resposta.”

    Kkkkkkkkkk
   Por favor, me digam se essa bipolaridade não é no mínimo hilária?
   A única personagem que infelizmente vou dizer que não me agradou, porque me irritou todas as vezes em que aparecer, foi a irmã gêmea de Galen, Rayna.

   Rayna, diferente do irmão, é um tanto rude e não se importa muito com os sentimentos os outros na hora de falar as coisas. Ela simplesmente fala e doa a quem doer. Isso foi motivo para que eu me irritasse constantemente com as aparições dela no livro.
   Mas eu ainda espero que nos próximo isso melhore e eu possa começar a gostar dessa personagem também.

    Enfim, “Poseidon” é um livro realmente muito bom (que eu já li duas vezes em apenas uma semana) e que apesar de relativamente curto tem uma história muito interessante e que prende nossa atenção, além é claro de ter um final que deixa a gente boquiaberto e querendo subornar a Novo Conceito para que lancem logo a continuação. Acreditem, eu quase tentei. Quase. kkk 

   Espero que tenham gostado!

    Kissus da Jess! >.<

Jéssica  Paloma (eu, prazer) é resenhista do blog (livros *-*), ela está no 3º ano de Educação Física na UNICAMP (não tá fácil não galera >.<), adora ler livros (você disse LIVROS? *-*) e mangás, assistir animes, dança e a arte no geral. 

Livro Destaque da Semana #6 "Colin Fischer", de Ashley Edward Miller e Zack Stentz @novo_conceito @ashmasterzero @Colin_Fischer @MuseZack

sexta-feira, 11 de abril de 2014

"Colin Fischer", de Ashley Edward Miller e Zack Stentz

Colin Fischer
"Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê..."


Alguém já leu ou está lendo?O que estão achando???

Resenha: "Entre Mundos", de Brenna Yovanoff

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Entre Mundos"Entre Mundos"
Título Original: "The Space Between"
Autor: Brenna Yovanoff
Tradução: Sibele Menegazzi
Editora: Bertrand Brasil / Razorbill
Lançamento: 2013 / 2011
392 / 363 páginas

*Adicione no Skoob / GoodReads
Onde Comprar: Opção 1 - Opção 2

"Depois do enorme sucesso de O substituto, Brenna Yovanoff, no esperado Entre mundos, envereda novamente pelo gênero fantástico, tendo sempre como pano de fundo um mundo nebuloso e personagens sombrios. Os romances da autora já ultrapassaram a marca de um milhão de cópias vendidas no mundo, figurando sempre nas listas de mais vendidos dos EUA e da Grã-Bretanha.
A protagonista Daphne vive em Pandemonium desde que nasceu e sempre se sentiu excluída, um peixe fora d’água. Mesmo sendo filha de Lúcifer e Lilith, a mulher mais poderosa do inferno, a menina sempre teve o desejo de uma vida diferente da de suas irmãs, que se alimentam do sofrimento humano. Já seu irmão, Obie, que se dedica a salvar espíritos desvirtuados na Terra, é um ídolo e a esperança de Daphne para mudar de vida. Quando Obie é raptado, Daphne foge para a Terra para resgatá-lo e tentar encontrar seu verdadeiro caminho. Ela só não imaginava conhecer o misterioso e desprotegido Truman."

"Tempo.A força mais imensa e básica em Pandemonium é o tempo, o cessar do tempo, o congelamento do tempo.Conheço-o como conheço os poemas épicos e os algoritmos - como informações que absorvemos e memorizamos.Mas não o conheço como as pessoas na Terra, que nascem com ele e estão presos a ele.Lá, pais se tornam avós, depois viúvos e cadáveres.Crianças crescem.Aqui, é como se o tempo não existisse; apenas a distância, espalhando-se infinitamente, e cada momento que perdemos pensando poderia ser uma na Terra."(pág. 61)

O segundo livro da Brenna lançado aqui no Brasil é "The Space Between", ou como foi traduzido: "Entre Mundos", o estilo do livro é o mesmo de "O Substituto", sobrenatural fantástico, começa em Pandemonium(ou Inferno) e conta sobre Daphne e na Terra sobre Obie, e a narrativa vai se alternando entre 1ª pessoa com ela e 3ª com ele, que é o adolescente problema, sua mãe morreu e isso ajuda nesse comportamento, ele já quase morreu numa tentativa de suicídio e somado a isso vive no meio de bebidas e depressão e ao pouco vai acabando com sua vida, o cenário(além de Pandemonium) é Las Vegas.

"Os flocos continuam caindo, pousando no meu rosto onde pinicam, quentes, e depois viram água.E, num rompante de alegria percebo que sei o que é aquilo.Pela primeira vez na vida, estou vendo neve."(pág. 122)

A narrativa se passa boa parte sendo uma busca/viagem pelo irmão de Daphne, e muitas vezes você se pega aflito de preocupação e até sentindo um pouco da angústia da personagem, porque coloque-se no lugar, o irmão pode estar morto ou quase e deve ser horrível esse sentimento de não saber, mas enfim, outra característica presente na história é essa obsessão que a autora tem com ferro e metal, em "O Substituto" era bem maior, mas nesse ela dosou um pouco, colocando algumas vezes durante o enredo, e cita várias vezes a característica marcante de Daphne: a menina do cabelo preto.
Um mito inserido na história é o de "Adão e Eva", mas aqui a autora coloca que antes de Eva, Adão se relacionou com uma demônio.Confira um pouco dessa curiosidade e desse assunto polêmico abaixo:

http://4.bp.blogspot.com/-4tR-VcSCOM0/UUYjIZW9LdI/AAAAAAAAEOk/2YDIewswiHg/s400/Lilith+Sixtina.jpg

"Lilite ( comumente o anglicanismo Lilith) é um demônio feminino da mitologia Babilônica que habitava o inferno, acredita-se também que Lilith foi o primeiro demônio criado por Lúcifer. Esta é referida em diversos textos antigos sendo o mais notável o Antigo Testamento.
Lilith é também referida na Cabala como a primeira mulher do bíblico Adão, sendo que em uma passagem (Patai 81: 455f) ela é acusada de ser a serpente que levou Eva a comer o fruto proibido. Esta afirmação de que Lilith foi a predecessora de Eva, no entanto, surge apenas pela primeira vez no Alfabeto de Ben-Sira composto por volta do Século VII, sendo que nunca antes havido existido esta conexão a Adão e Eva nem tão pouco à Criação.
Mais recentemente, esta história tem sido cada vez mais adotada sendo até discutida se é ou não contada na Bíblia."
Fonte: Wikipédia

"Amor.A palavra faz com que eu me sinta incomodada, como se algo movesse sob minha pele.Não estou cheia de amor nenhum, mas não lhe digo isso.Amor é para pessoas com alguma dose de humanidade.É para outros."(pág. 174) 

Apesar de ter gostado da leitura eu esperava um pouco mais dessa segunda obra da autora, outro ponto é que não é citado sobre a morte do pai de Obie, se fala sobre a da mãe mas não tem informações sobre o pai.
A edição do livro é brochura tradicional da Bertrand, a capa é emborrachada como em "Morte Súbita", "Fallen", etc e detalhes em verniz, eu queria muito que tivessem mantido a capa original, não gostei muito dessa, eu tenho um pouco de aversão à livros com rostos, esse não ficou muito feio, mas aqueles arasbescos prateados e o fogo não se relacionaram muito bem com o resto da capa, em minha opinião, abaixo a capa original.
Recomendo à todos a leitura, é uma aventura imperdível da autora de "O Substituto"(RESENHA AQUI!), acompanhe a autora e seu estilo único, corre conhecer mais sobre o universo dos demônios!

"-A tristeza pode ter várias aparências diferentes.Você não precisa chorar nem fazer escândalo para provar que está triste.Eu reconheço tristeza quando a vejo."(pág. 298)

A Autora:

Foto -Brenna Yovanoff
Brenna Yovanoff pensava que, quando crescesse, se tornaria editora. Embora tenha descoberto que estava enganada, ela não se arrepende dos seus dias como leitora de manuscritos não solicitados nem do fato de ter memorizado grandes trechos do The Chicago Manual of Style. Seus contos aparecem em Chiaroscuro e Strange Horizons. Ela possui mestrado em escrita criativa pela Universidade do Estado do Colorado e atualmente vive em Denver. O Substituto é seu primeiro romance.
PLAYLIST:

-"No Light, No Light", Florence + the Machine
-"Menina Veneno", Ritchie
-"Seven Devils", Florence + the Machine
-"Stardust", Frank Sinatra
-"Everybody Wants to Rule the World", Lorde Version(Artic Monkeys)
-"The Next Day", David Bowie
-"Why'd You Only Ever Call Me When You're High?", Arctike Monkeys

ESCLARECIMENTO! O Simbolista finalmente retorna!

terça-feira, 1 de abril de 2014


Olá pessoal,  tudo bom?
Como vocês perceberam o blog passou por um tempo de "incubação", se assim posso dizer, e ficou sem postagens por um tempo, minha vida está passando por alguns momentos complicados, estou morando em outra cidade, fazendo faculdade, algumas coisas e planos que pensei que seriam realizados não deram certo, fui assaltado aqui em SP e ainda estou passando por um período pós-traumático, e estou um razoavelmente paranóico ainda, não sei se você que está lendo esse post já passou por isso, mas realmente é uma coisa que não desejo a ninguém, nem a pessoas que realmente não gosto, é horrível a sensação posterior de que você está sendo perseguido/vigiado 24 horas, mas são coisas da vida e infelizmente tive que passar por isso.
Voltando ao propósito desse post, o blog finalmente está retornando, peço imensas DESCULPAS por esse período de ausência, mas foi algo inevitável, essas mudanças, transições de lugares e essa experiência sofrida, mas enfim, é isso pessoal, espero que compreendam, e estou com muitas ideias para inovação no blog, pretendo mudar o slogan do blog e fazer um logo para tal, mas essa parte de design e photoshop ainda estou aprendendo, então tenham paciência.

Hoje ainda(01/04) sai o resultado da promoção Dupla Bertrand e quinta-feira as resenhas que estou devendo começaram a ser postadas duas por semana, não somente uma como era até então!


É isso pessoal, aguardem novidades e fiquem ligados!Obrigado por acompanharem o blog e espero que nunca parem!

Abraço e beijos!
Guilherme Franco/O Simbolista

Resenha: "Anjos à Mesa", de Debbie Macomber

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Anjos À Mesa"Anjos à Mesa"
Título Original: "Angels at the Table"
Autor: Debbie Macomber
Tradutor: Rafael Gustavo Spigel
Editora: Novo Conceito / Ballantine Books
Lançamento: 2013 / 2012
222 / 222 pág.s
*Adicione no Skoob / GoodReads
Onde Comprar: Opção 1 - Opção 2
"Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável — especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal."
 
"O beijo durou até o final da música, e Lucie o aproveitou imensamente.A terra não se moveu, o céu não caiu, mas o contato entre ambos foi quente, macio e, acima de tudo, agradável.Muito agradável.Ela quase resmungou em protesto quando seus lábios se separaram."(pág. 23)

Olá pessoas, tudo bom?Finalmente estou de volta e em breve com novidade no blog para vocês!Esse livro eu já tinha lido no ano passado, e infelizmente estou fazendo a resenha somente agora, mas espero que gostem mesmo assim, é o primeiro livro da Debbie Macomber que li e o terceiro dela sendo lançado no Brasil, apesar de ser um livro legalzinho para se ler, passar um tempo ocioso, tenho que confessar que esperava mais dele
A temática, como vocês podem observar através da capa é natalina e de reveillon, uma comédia romântica que eu me peguei várias vezes pensando que daria certinho para um filme desse gênero.O livro se inicia com nossos protagonistas se esbarrando e se conhecendo ao acaso durante a virada do ano, Lucie se perde de suas amigas e acaba ficando com Aren, papo vai, papo vem e eles acabam se dando bem e marcam um encontro, mas devido a um acontecimento inesperado esse encontro não acontece e eles acabam se separando, será que algum dia irão se encontrar de novo?

"-É uma abordagem mais sutil.Quanto mais tempo você passar lidando com humanos, mais você aprenderá que é necessário ser sutil."(pág. 98)

Sim, outra confissão que tenho à fazer é que achei que o livro é meio clichê, apesar de ser uma história legalzinha para se ler na época de fim de ano e passar o tempo.A narraçãoé feita em terceira pessoa, o cenário é a cidade dos meus sonhos: Nova York!Outro detalhe que me incomodou foram os anjos que poderiam ser melhor colocados eaproveitados nos acontecimentos e enredo da história e não apenas para "encher-linguiça" como quase foi totalmente, descobri durante a leitura que esse livro faz parte de uma série(que não precisa ser lida na ordem) dos anjos Shirley, Mercy e Goodness e Will(que foi inserido nesse livro, eu tenho quase certeza), portanto gostaria de saber como foi o papel deles nos outros livros, nesse atrapalharam bastante o casal kkkkkkkkkkkk
Neste livro um dos temas é o "Milagre de Natal", é triste cada vez mais vermos menos família e o verdadeiro sentido do natal(seria união, paz, amizade, trégua, jesus ou nunca teve um???), não sei, parece que conforme vou ficando mais velho, não sei se sou eu ou a sociedade, mas observo a cada ano menos natal, menos casas enfeitadas, menos aquela preparação e ansiedade que vinha contida no mês de dezembro inteiro, precisamos realmente de um Milagre!

"-É engraçado.Alguns humanos são guerreiros da oração e há outros que só oram quando estão desesperados ou precisando muito de intervenção divina.Só assim eles gritam insistentemente para Deus em busca de ajuda.
-Nós respondemos a esses oradores desvairados? - Will quis saber.
-Fazemos o que podemos em curto prazo."(pág. 169)

O livro é no formato padrão da Novo Conceito, páginas amarelas *-*, nesse contém alguns detalhes simples nas páginas, eu amei essa capa, acho tão lindo temas natalinos bem feitos, uma coisa que estragou um pouco(na minha opinião) foi a azinha azul e a auréola amarela na lombada do livro, ele é pequeninho, a capa é fosca e poderia ser feito(como uma boa parte se passa no reveillon) atrás um tema mais de ano novo e na frente essa capa mesmo ou então metade natal e metade ano novo, mas essa capa tá bonita!Leiam e se divirtam, não é um super livro cult, mas para se divertir e relaxar a mente ele ajuda bastante!

"...O amor consiste em  aceitação e generosidade de espíritos, e francamente não vejo isso em nenhum deles."(pág. 202)

 PLAYLIST:
-"All I Want for Christmas", Maria Carey OUÇA/ASSISTA AQUI!
-"I Want it all", Karmin OUÇA/ASSISTA AQUI!
-"Jingle Bells", Frank Sinatra OUÇA AQUI!

Autor:
Debbie Macomber
Debbie Macomber é uma das principais vozes femininas na literatura norte-americana.
Sete de seus romances chegaram ao primeiro lugar da lista de mais vendidos do The New York Times, com três deles estreando em primeiro lugar nas listas do The New York Times, do USA Today e do Publishers Weekly. Debbie vendeu mais de 160 milhões de cópias de seus livros em todo o mundo.

RESULTADO: "DUPLA BERTRAND"

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014


A promoção DUPLA BERTRAND é realizada em uma parceria do Blog "O Simbolista" com a Editora Bertrand Brasil, serão sorteados 1 ganhador para cada livro!

Para participar:
-Curtir a página do blog "O Simbolista" e da editora Bertrand;
-Curta e compartilha ESSA foto em modo PÚBLICO: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=534013606713172&set=a.144717555642781.30094.108362912611579&...
-Marque dois amigos nos comentários DESSA foto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=534013606713172&set=a.144717555642781.30094.108362912611579&...
-Participe na aba do aplicativo de sorteios do blog.
O sorteio encerrará no dia 09/03/2014!

Resenha de "Os Portões": http://osimbolista.blogspot.com.br/2014/01/resenha-os-portoes-de-john-connolly.html
Resenha de "Entre Mundos": em breve!
-----   X   -----   REGRAS  -----   X   ----- 

-Seguir os três passos para participar(curtir e compartilhar, marcar dois amigos e participar no aplicativo);
-Serão 2(dois) sorteados: 1(um) para o livro "Entre Mundos", da Brenna Yovanoff e 1(um) para "Os Portões" do John Connolly;
-Os livros serão enviados pela editora, que terá 30 dias a partir do resultado para enviar;
-Caso a pessoa não compartilhe em modo PÚBLICO a foto ou não siga uma das três regras ela será desclassificada;
-Perfis feitos somente para participar de promoções não serão válidos;
-O sorteio se inicia hoje(12/02/2014) e se encerra no dia 09/03/2014.

ATUALIZADO!!!

E os ganhadores da promoção "DUPLA BERTRAND" foram:
https://apps.facebook.com/sorteie/resultado?id=1NwV&t=1
Livro "Os Portões" - Leeh Barboza
Livro "Entre Mundos" - Nayarah Christinna
As respectivas ganhadoras tem até o dia 03/04 ás 23:59hs para enviarem seus dados para o e-mail: blog.osimbolista@hotmail.com
 
 

Doki Doki #23 - Dorama

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

   Boa noite galerinha! 
   Hoje vou entrar num assunto que eu simplesmente AMO e que é motivo de vício na minha vida! 
   Doramas! 



   Primeiramente, no post de hoje eu vou somente falar sobre a definição geral de dorama e só então, a partir do próximo Doki Doki, vou apresentar a vocês alguns doramas e compartilhar aqueles meus preferidos e os que mais fizeram/fazem sucesso. 
   Então, o que é dorama? 
   No geral, dorama é a definição generalizada de série/novela oriental, podendo ser do estilo J-Drama (drama japonês), K-Drama (drama coreano), TW-Drama (drama taiwanês), C-Drama (drama chinês). Os live-action (filmes com pessoas reais baseado em um mangá ou anime que faz sucesso) também podem entrar nessa categoria.


Dorama Coreano - "Faith" 

Dorama Japonês - "Hana Yori Dango" 

Dorama Taiwanes - "Devil Beside You"


Dorama Chinés - "Bu Bu Jing Xin"

Live Action - "Rurouni Kenshin"

   Mas não se enganem meus queridos, os doramas são bem diferentes das novelas produzidas por nós ocidentais. 
   Na minha opinião a diferença principal está no número de episódios. Enquanto nossas novelas chegam a durar meses, tem muitos episódios e são exibidas todos os dias da semana , os doramas variam entre 16 e 24 episódios apenas (com exceções claro) e são exibidos uma ou duas vezes na semana com uma duração de 60 minutos cada. 
   PS: Vou confessar, essa é uma das partes difíceis de ser dorameiro, esperar uma semana até o próximo episódio! kkk
   Outra diferença está no enredo, dificilmente você verá alguma semelhança dos doramas com as nossas características novelas, muito menos cenas calientes ou demonstrações abertas e exageradas como estamos acostumados. Coisa de cultura né minha gente! Mas garanto que nem por isso perde o charme! Sou mil vezes um dorama do que uma novela, me perdoem ocidentais se estou pecando contra a pátria! kkk
   E agora explico um dos porques: um dos motivos da minha preferência (além de ter os meus lindos de olhos puxados *-*) é o fato de nunca sabermos o que vai acontecer. 
   Doramas podem ser tristes durante toda a temporada e no final acabar todos nadando na felicidade, mas também pode acontecer o contrário. Pode ser tudo um mar de rosas e no final acabar em desgraça. Coisas tristes acontecem, protagonistas algumas vezes podem morrer, o casal apaixonado pode não ficar junto... tudo bem diferente daquele padrão que estamos acostumados de que no final vai tudo acabar certo e lindo. 
   Pode tudo dar certo, como também pode tudo dar muito errado. Bonzinhos podem ficar maus e vice-versa.






   Acreditem, já gastei milhares de lenços de papel chorando em alguns doramas e quase me matei de rir em outros. Mas isso fica para os próximos post quando começar as minhas indicações. 
   E lição de moral, doramas adoram lições de moral! Fato! kkk 

   Espero que tenha despertado o interesse de vocês! 
   No próximo post começo as indicações! 
   Muito obrigada! 
   Kissus da Jess >.<

   Fontes:
   http://nasci-no-pais-errado.blogspot.com.br/2013/01/o-que-e-dorama.html

   http://agarotadavitrine.wordpress.com/2013/04/16/oque-e-dorama/

   http://pt.wikipedia.org/wiki/Dorama

   http://omundoasiatico.blogspot.com.br/2009/05/doramas.html

   http://www.coffeeandmovies.com.br/2013/10/58-dorama-chines-bu-bu-jing-xin-ou.html

Jéssica  Paloma (eu, prazer) é resenhista do blog (livros *-*), ela está no 2º ano de Educação Física na UNICAMP (não tá fácil não galera >.<), adora ler livros (você disse LIVROS? *-*) e mangás, assistir animes, dança e a arte no geral. 


Coluna "Doki Doki" é publicada aqui de 15 em 15 dias , não percam!!!


   

 
O Simbolista © 2012 | Designed by Guilherme Cepeda